sexta-feira, 5 de junho de 2015

MEDITAÇÕES XVI




Observa o vento que baila
no afago dos sentidos,
contempla o rio que flui
através das pedras
que lhe servem de obstáculo.

Sê brando, sê gentil:
nunca saberás em que cálida tarde
a borboleta virá para adormecer
no conforto do teu ombro.




PBC.






(Foto de: Lara Hartley - www.desertusa.com)


Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.