quinta-feira, 13 de setembro de 2012

AS 10 PREMISSAS DO AMOR


1)      Saber libertar a pessoa amada em prol da sua total felicidade, mesmo que isso compreenda a quebra completa de nosso coração;

2)      Saber aceitar cada pormenor mais sombrio da pessoa amada, pois só assim nos revelaremos dignos da sua luz mais pura;

3)      Saber dar, incondicionalmente, sem nada exigir em troca. Pois aqueles que se dão, invariavelmente recebem, como troca, o mais sinceros dos sorrisos, o mais amável dos gestos e o mais ternos dos carinhos;

4)      Jamais recear a dor; pois, ainda que imperfeita, a pessoa amada detém sempre em si o unguento que sarará a nossa ferida. Mesmo que nos magoe ou desiluda, em certos momentos, só ela – se for a real eleita – é que nos poderá curar;

5)      Saber que não iremos, ao longo do percurso, beber do mesmo copo nem comer do mesmo prato; antes desfrutar da mesmíssima refeição;

6)      Compreender que a luz da lua e a luz das estrelas nunca terão o mesmo brilho se contempladas foram sem a presença de quem, para nós, é o mundo;

7)      Ansiar por tudo: tudo querer realizar, proporcionar, partilhar. Mas, mesmo de coração inquieto, saber respeitar o divino tempo de quem nos acompanha. Pois, se forte for o sentimento e a crença, estaremos dispostos a esperar até ao fim dos dias;

8)      Crescer como duas árvores que desejam ser frondosas, de forma paralela – sem emaranhar a ramagem ou impedir que a outra receba a luz do sol;

9)      Sentir que, por mais longa que seja a caminhada, jamais iremos largar a mão de quem mais amamos, pois somos a sua rocha e o seu farol – tanto quanto ela o é para nós;

10)  Saber que, por mais longínqua que seja a distância, por mais dolorosa que seja a saudade, penoso o peso do coração ou amargo o inevitável desfecho, tão árduo de ser aceite, a luz que uniu as duas enamoradas almas perdurará no tempo e, seja de que forma for, jamais cessará o seu brilho mais autêntico e singelo.



Pedro Belo Clara.




2 comentários:

  1. Se tudo no amor fosse assim como essas premissas... tao mais facil seria amar...

    ResponderEliminar
  2. Amar é um acto fluido, espontâneo.. Creio nisso. Já a relação em si, exige manutenção - como uma flor exige a sua dose de água diária. Mas o maior amor de todos é algo que transcende.. É incondicional. Tudo o resto... é aprendizagem.
    Grato pela visita ;)

    Beijos.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.