terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Nesta corte onde o Bobo é Rei


Declamação de um Poema que é uma crítica à sociedade actual (da série “De um Tempo em ruínas”) – para que renegados (e tão vitais) valores se reergam e, deles, irrompa a alva luz que banhará as manhãs da Humana Consciência.


A conferir! Abraços.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.